Deixar de tomar a pilula

by - 19:22

Agora nada, aguenta e não chora!
Percebi que queria muito ser mãe [quando fosse grande] quando tinha os meus quinze anos quando chegou um novo membro á família, a Miúda.
Considero a maternidade um projeto de vida, uma continuação da nossa vida e dos nossos sonhos. Os anos passaram e foi quando me casei que percebi que já estava pronta mas precisava preparar o meu corpo [a parte mais complicada] que não estava minimamente preparado: o objetivo era estabilizar o peso, porque o que havia para perder já tinha sido perdido, e tenho vindo a conseguir, e estabilizar o pensamento em relação a isso peso que é a coisa mais dificil nisto da manutenção de um peso saudável.



Tomei a pilúla desde os meus 17 anos se bem me lembro até agora aos meus 29 [credo]. Isto signfica que são 12 anos seguidos com o corpo cheio de hormonas, mas hormonas artificiais.
No dia que decidi deixar a pilúla achei que não devia tomar a decisão sozinha, mas sim em conjunto com o Homem. Fámos durante um serão inteiro de inverno em que o frio próximo do natal se fazia sentir.
Deixei a pilula em Dezembro do ano passado, precisamente quase sete meses.
Com a falta da pilúla, nasceram borbulhas que nunca tive. Mas não fico preocupada [quer dizer fico dramática], brinco com a situação, mas até é uma coisa que me deixa minimamente feliz ter aquilo que eu chamo acne juvenil, é sinal que o meu corpo está a responder á ausência das hormonas artificiais.
Com a falta da pilúla tenho dores horríveis na altura da menstruação e pareço uma parede branca acabadinha de pintar de tão transparente que fico.
Passaram-se praticamente sete meses e ainda não existem sinais nenhuns de um bebe a caminho.
Fiz as análises de preparação, fiz os exames que me garantiam que estava tudo bem, começei a tomar um suplemento alimentar, natalben preconceptivo (em termos qualidade/preço dos melhores do mercado) e fomos aos "treinos". Isto agora com as novas tecnos até nos permite controlar quando ovulamos, quando estamos para ficar menstruadas e achei que a coisa ia-se dar mais mês menos mês. Não sentia nada físico a impedir-me.
Mas não deu.
Sim eu sei, regra geral o normal e mais ou menos 1 ano, não precisam de me dizer.
Depois de tantos anos a tomar a pilúla, mas cada caso é um caso.
Nesta fase da minha vida não me preocupo com os outros casos mas com o meu, e sim podem-me chamar egoísta [á quem diga que sou muito mas até não me considero, mas nesta altura do campeonato sou sim!]

Ganhei ansiedade, ansiedade de uma mulher que tem no seu maior sonho a vontade de ser mãe. Ganhei ansiedade de quando estou para ficar menstruada choro que nem uma madalena sem saber a razão das minhas lágrimas.
comprei uma luz de presença, supostamente para quando tivesse grávida oferecer ao Homem, como símbolo de que íamos ser pais. Mas ainda não ofereci, e prometi que a próxima pessoa que ficasse grávida no meu núcleo de amigos do coração, iria ficar com ela, e já foi muito bem entregue 😍 e sei que ficou muito bem guardada.
Nos primeiros três meses começei a achar que não estava a ovular. Era certa no dia em que a menstruação chegava, mas em termos de ovulação sentia que não estava a acontecer. Hoje acho só que estou ansiosa e com medo de não concretizar esse sonho.
Achei que devia acalmar os cavalos e fui a uma coach especializada no método natural de fertilidade, até para relembrar os conceitos relacionados com o corpo de uma mulher, e também para que ficasse mais tranquila, a Patrícia Lemos do Circulo Perfeito
Saí da consulta determinada a virar do avesso a minha ansiedade. Acho que não a virei do avesso mas diminuiu, mas não está longe de acabar.
Mudei de ginecologista porque achei que o facto de não sentir totalmente com que me estava a acompanhar, podia influenciar o meu psicológico, mas também acho que não funcionou, e portanto vou confiar no primeiro ginecologista até ao fim.

Sabem quando tudo se conjuga? quando todos à nossa volta têm os mesmos objetivos que nós, a maternidade? Sabem quando todos os dias recebem uma notícia de um amiga grávida, uma boa notícia sim [fico sempre muito contente por elas acreditem], mas fico sempre a pensar, e eu? quando é que irei telefonar a dizer que a maior aventura da minha vida vai começar??
Eu estou assim.

Não, não estou numa competição para ver quem engravida primeiro. Se bem que às vezes, isto parece um jogo e acho que a sociedade está um pouco assim, feita para nos copiarmos uns aos outros.
Nunca fui de competir, não é agora que o fazer muito menos agora.
A questão, e a grande questão é a grande prova que a vida me está a dar que não consigo logo as coisas na altura e no momento e preciso lutar, esperar e ter resiliencia. Não estou zangada com o mundo, nem quero que o mundo se zangue comigo. Não quero fazer disto tabu, nem quero fazer disto doença nem um bicho de sete cabeças, mas tenho a CERTEZA que não sou a única pessoa que quer mãe e não consegue na primeira tentativa. Isto é desabafo de uma menina, é desabafo de uma miúda, é um desabafo de uma mulher.
Há muitos anos que quero ser mãe. Não fui antes porque enquanto pessoa sabia que não reunia as condições necessárias para isso. Hoje sei que pelo menos preparada estou ou acho que estou.
Não estava preparada para desejar deste maneira e desta forma tão grande a vontade de ser mãe como hoje desejo, e cada dia desejo mais um bocadinho.



 P.S - Um obrigada em especial à Cataria Beato do blog Dias de uma Princesa que me deu uma força extra e me mostrou que vale a pena expressar aquilo que sentimos.

You May Also Like

11 comentários

  1. Sinceramente espero que tudo te corra bem, E que consigas ser mãe. Uma maravilhosa mae que é o mais importante :)

    Beijinhos
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, há-de correr. é sempre quando menos esperamos!! um beijinho grande!!

      Eliminar
  2. Ana, quando menos esperar já está grávida, querida. Ansiedade é terrível. Beijinhos
    www.opecadodagula.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, eu sei disso. é apenas um desabafo o mais sincero possível.
      tal como o pecado da gula, o maior deles para mim :P
      um beijinho enorme!

      Eliminar
  3. Tenho 19 e também tomei a pílula durante muito tempo (agora estou com o implante e sei bem o que passas com as borbulhas ahah), o que os médicos dizem é que ao tomar durante muito tempo não é para o nosso organismo...quando menos esperares vais ficar não te preocupes :)

    AZUENTURE

    ResponderEliminar
  4. Toda a gente diz para ter calma e só apetece bater-lhes... calma não mas paciência, há pessoas que engraviam à primeira, há quem precise mais tempo. Tão importante como tu preparares o teu corpo é onteu marido também preparar o dele, é mesmo um trabalho de equipa.
    Eu comprei testes de ovulação e sabia sempre quando ovulava e sei bem a tristeza que nos assola quando a menstruação chega.
    Respira fundo e tem paciência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá :)
      é tão isso é verdade mesmo :)
      beijinho

      Eliminar
  5. Oh querida... Nem sabes como te compreendo. Não querendo parecer dramática, deixa-me resumir a minha história. Estou a tentar há 6 anos, 3 inseminações artificiais, 3 fertilizaçoes in vitro e 1 aborto. E ainda nada!!! Há alturas que consigo ter esperança, mas também há alturas bem negras!! Por isso, só te posso dizer que compreendo e que de certeza encontrarás forças dentro de ti, que nem sabias que existiam, para ir levando a situação da melhor maneira...
    Um grande abraço!!!!
    Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rita, é verdade. Existem casos até piores que os nossos e eu sei de histórias assim, mas nós achamos sempre que acontece aos outros e não a nós e fazemos disto o maior dos nossos problemas, porque é o nosso problema e temos esse direito! temos mesmo esse direito!
      Um grande abraço também e quero saber novidades em breve :)

      Eliminar
    2. Claro que temos esse direito!!! Como já estou numa fase que não aguento mais que me digam para pensar positivo, achei mais honesto partilhar contigo a minha experiência para saberes que não estás sozinha e tens quem te compreenda 😉 Beijinhos

      Eliminar