O que fica de quem vai?

Imprevisivelmente,
Fica tudo!
Fico eu.
Ficas tu.
Ficamos nós.

Em mim, ficam as memórias:
do momento em que a pessoa parte,
fica a raiva,
do porquê da partida,
fica a injustiça,
ficam as questões que nunca terão respostas: 
aquilo a que eu chamo os "porquês da morte".

Em mim ficam ainda outras memórias dos momentos passados. Momentos bons, recordados com carinho, ternura, repletos de saudade da infância e de um passado que não se pode tornar presente nem futuro.

Em mim fica o medo de perder essas memórias.

Em mim fica o medo de só conseguir recordar o dia da tua partida. O medo de apenas me lembrar que subia as escadas da nossa casa ( sim aquela vai ser a nossa casa sempre) chamava por ti e sabia que não estavas. 
Fica o medo de não me conseguir lembrar das nossas brincadeiras, da tua voz, dos teus gritos, das tuas gargalhadas, do cheiro dos cigarros que fumavas enquanto as tardes iam cedendo lugar às noites. Fica o medo de não me lembrar do teu cheiro enquanto tento adormecer durante as minhas insónias.

Em mim ficam as inseguranças de não te ter por perto tanto tempo.

De ti, em mim fica tudo:
os valores que me transmitiste,
a honestidade com que encaraste a vida,
a alegria que colocavas em todos os projectos que abraçavas,
os sorrisos que trazias quando a liberdade ultrapassava as barreiras quebradas,
a sinceridade que estampavas nas tuas palavras,
a ira da injustiça,
a esperança com que encaraste a adversidade que ela te trouxe.

Antecipando o dia do pai,
Para mim é "isto" que fica de quem vai.
MUITO mais ficou com a partida do meu pai. O tempo não esconde a morte, apenas atenua a dor ajuda a aceitar a saudade dos momentos e a lembrança deles, que me faz mantê-lo vivo.

Espero que tenham ainda hoje um pai assim, que tenham tido um pai assim e que venham a ser um pai assim, como o meu foi para mim.





Foi um dos momentos durante o meu casamento onde mais me emocionei. Quando o Z. me felicitou. Eram amigos. E tal como o meu pai foi, o Z. é um GRANDE pai e um dos melhores homens que conheço. Foi desde a minha infância uma enorme referência para mim. Guardo muitos momentos. Muitas lembranças e sou-lhe muito grata por neste dia da minha vida me ter feito recordar o meu pai.



Beijinhos,

You May Also Like

6 comentários

  1. Muito forte Ana! Impossível mesmo conter as lágrimas quando sai directamente da tua alma e coração! Um grande beijinho
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. É sem sombra de dúvida muito forte, muito intenso.
    Beijinho ❤
    Anita Beauty Blog

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, foi sem duvida um post muito intenso, e que dei muito de mim em termos sentimentais!!! Mas eu sou mesmo assim em tudo... um beijinho

      Eliminar
  3. Um grande texto, muito sentido mesmo.
    Um grande beijinho com muita força...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras.

      Adorei escrever este texto!!

      beijos

      Eliminar