Sugestão para um jantar em qualquer dia!

Há tanto tempo que não ia jantar fora com o Homem só assim os dois. Antigamente tínhamos muito o hábito de pegar em nós e ir jantar fora a uma sexta-feira.

Com a minha dieta esse hábito foi pelo cano abaixo e também a carteira não dá para tudo 

[o pânico de escolher um restaurante,
o pânico de nenhum restaurante me agradar, de me satisfazer dentro de todas as restrições possíveis e imaginárias que eu coloco devido às minhas restrições calóricas, torna-se sempre incompatível com qualquer sítio que alguém escolha]

estes momentos fazia-nos falta,
sentia isso e sinto isso cada vez mais.
Temos uma semana inteira de trabalho em que praticamente só nos vimos à noite e é quando nenhum de nós tem de trabalhar em casa.
sentir que ainda olhamos um para o outro com a mesma leveza de sempre é deixar-me tranquila e saber que o meu porto de abrigo está sempre ali é deixar o meu coração leve.

Foi com um espírito completamente diferente que encarnei a sexta-feira.
Tinha muita curiosidade, as expectativas muito altas no restaurante, e não desiludiram.

O kitchen Chiado fica no coração de Lisboa, junto ao miradouro São Pedro de Alcântara, um dos meus preferidos de Lisboa. Juntar um passeio pelo miradouro e pelo Chiado e terminar num jantar é top garantidamente e foi.
Queria muito saber o conceito do restaurante [um dos sócios fundadores foi meu colega da faculdade e por isso a curiosidade era ainda maior] e achei que a melhor forma era mesmo perguntar, a quem o criou :)
"
O Kitchen Chiado nasceu da seguinte forma,

O meu irmão Filipe desde muito cedo que demonstrou um gosto enorme pelo cozinha, esse gosto foi sendo posto em prática ao longo do tempo e acabou por evoluir receitas e fazer coisas já com a assinatura dele.
Ele estudou Medicina Dentária mas o amor pela cozinha acabou por falar mais alto, fomos fazendo várias experiências com negócios mais pequenos sendo que o Love Lisbon no Martim Moniz foi aquele que mais se destacou (foi montado e criado por nós em Julho de 2015, vendido em Setembro de 2015).
Apesar de o projecto hoje estar muito mais ligado a mim e ao meu irmão , como é óbvio os meus pais também foram preponderantes não só na decisão de avançar como no acompanhamento não só das obras mas também da parte operacional, uma vez que todos temos uma vida profissional fora do Kitchen Chiado vamo-nos revezando!
O nome Kitchen Chiado era um dos que nos surgiram como hipótese, acabou por ser aquele que gostámos mais, não só em termos de sonoridade e marketing como pelo apelo à cozinha tradicional portuguesa, à cozinha elaborada e à comida confeccionada como em casa, como antigamente.

A melhor definição que encontro para a criação do Kitchen foi juntar o nosso lado empreendedor ao gosto e skills de cozinha do meu irmão e tentar criar o sitio onde nós gostássemos de ir com a nossa família e ou com os amigos. Confortável, cozy, flexível em termos de horários de refeições (servimos a qualquer hora e até tarde), um sitio onde possamos jantar bem e ficar a beber um copo, como um preço muito equilibrado para os produtos premium que apresentamos sem ser demasiado caro."

Foi a minha maior surpresa quando me apercebi que o restaurante era no mesmo sitio onde tivemos alguns jantares da faculdade e bateu aquela saudade dos tempos de faculdade que tante gente diz que são os melhores, e são mesmo.
Senti-me em casa.
o ambiente é muito acolhedor com estilo moderno e contemporâneo.



A música nao está aos berros [muitos restaurantes pecam por nem seque conseguirmos falar com quem está a nossa frente], adequada à época, torna-se o suficiente para causar aquele ambiente intimista.
pensado na temática da época, tinham um cocktail de boas vindas decorado a rigor.




senti-me em casa novamente. A carta remete-nos para as raízes covilhanenses e sentimos aqueles sabores todos a entrarem pelo corpo a dentro. [tenho uma costela albicastrense que veio ao de cima]
como me disse o Pedro "esquece a dieta e delicia-te é o melhor". e realmente foi mesmo o melhor.
optámos por dividir umas entradas : croquetes de alheiras recheados com queijo




O prato principal foi um bife da vazia divinal, com cama de batatas e por cima o inconfundível queijo da região. Até o Homem disse "este bife mata um gajo" [disse isto a rir e completamente cheio de felicidade e de comida]
a sobremesa, a sobremesa minhaaaa nóoosaaaa o que era aquela waffle com aquela massa, polvilhada com açúcar e canela??
Completamente sem palavras!!!

E a mousse do Homem?? 
"esta mousse é diferente, tem aqui qualquer coisa, diferente das outras". eu obviamente dei uma colherada na mousse e realmente ela tem segredo. eu que nem sou fã de mousse de chocolate adoreeeiiii.

A relação preço-qualidade-é-top.
experimentem,
São novos sabores, novas experiências.

portanto, nada melhor do que lá voltar.
e nada melhor do que irem experimentar também, porque não já hoje?



You May Also Like

1 comentários