2 meses e agora? #5 - Os acessórios!

É sempre tão bom escrever sobre "2 meses e agora?"
recordo o dia do meu casamento
a preparação e tudo o que envolveu e quando conto cada passo é como se estivesse a passar por ele novamente no meu pensamento.
Foram dois meses muito intensos,
muito carregados de energia,
e não esqueço nada, seja o que for de toda a preparação e do dia.
Escolhi os brincos e o colar praticamente no mesmo dia das alianças, ainda estava a trabalhar na farmácia.






Quando ía por a patoila fora da loja depois da escolha das alianças, não esperava ainda escolher os brincos e o colar naquele dia. 
Por acaso virei a cara e olhei para a montra.
Fiquei encantada nos brincos.
Voltei a entrar, pedi para ver, mas achei-os extravagantes de mais para a minha mãe aceitar a escolha deles e verdade seja dita não considero que sejam brincos "comuns" para uma noiva. Também sempre pensei em pegar nuns brincos da minha mãe e levar.



Fiquei logo em excitex e pedi ao senhor para me mostrar mais brincos para noiva e ainda vi uns quantos. Nenhuns me saltaram à vista como os meus.
Liguei logo à minha prima em facetime
[foi uma festa naquela ourivesaria até o cão opinou sobre os brincos]. 
Eram giros na opinião geral, mas pelo sim pelo não deveria falar com a minha mãe não fosse ela ter um ataque de nervos por causa dos meus brincos. Lá falei, “se a tua prima gostou, compra!”. Disse logo ao senhor que os levava e comentei logo com a minha prima “até são baratíssimos, foi um achado” 
[lembro-me como se fosse hoje da cara de c* do senhor a olhar para mim e eu sem perceber]
Vou para pagar toda contente, o sinal das alianças e os brincos, e assim que o senhor disse o preço, esbugalhei os olhos tipo emoji espantado e pensei “tou lixada [mentira pensei pior]”.



Disse ao senhor que assim não podia, nem tinha dinheiro que chegasse na altura,
voltei a ligar â minha prima e disse-lhe o preço dos ditos,
que não os cheguei a levar porque me tinha enganado a ver o preço, que achava um exagero, e que escolhia outros ou levava uns da minha mãe.
Surpresa: a minha prima disse para os levar que seria a prenda de casamento dela.
Fiquei super feliz, sempre quis que alguém da família mais próxima [e não poderia ter escolhido melhor pessoa a minha prima, minha irmã] me desse algo para eu usar, e que pudesse ficar de recordação.
Voltei logo a ourivesaria para o senhor reservar os brincos e o conjunto todo o colar [mesmo sem saber como ficava com o vestido, havia de existir uma solução. E existiu e foi também num momento iluminado da minha titi. O colar dava um toque final atrás no vestido]



Não foi nada difícil a escolha, e senti que assentou na perfeição, senti que ficou com um toque diferente, ficou meu.
Quanto à "teara" explico a história [tudo tem história] quando vos falar sobre a escolha do penteado!

Brincos e colar - Eugénio Campos!
Fotografia - Pedro Bento

Beijinhossssss,

You May Also Like

0 comentários