Casos de sucesso#1 - Diana e David

Criei este espaço, para isto mesmo, partilhar.
partilhar histórias e experiências,
Partilhas de motivação, de força de vontade, de sucesso, dos bons momentos, dos menos bons [não somos de ferro e também caímos].
Hoje é de coração cheio que vos conto a história da Diana [o primeiro caso de sucesso – ainda um longo caminho a percorrer]
Não conheço pessoalmente a Diana mas certamente irei conhecer, conheço o David que é PT no Pump Alvalade.



Queria muito divulgar o trabalho que os PT fazem connosco!
[são PT, são psicólogos nos intervalos de descanso do treino, são conselheiros das desgraças alimentares que podemos ou não podemos fazer, são às vezes o nosso ouvido do desabafo num dia de trabalho menos bom ou quando estamos cansadas, tristes, chateadas, falo por mim e acho esta parte do trabalho deles FUNDAMENTAL!]

[Um exemplo [meu] : peço autorização ao HM para ir ao sushi
Eu: posso comer sushi?
HM: não deves, mas podes.
Funciona assim mais ou menos]
acho importante, dar a conhecer o trabalho de todos, porque todos têm a sua maneira de trabalhar.
Comecemos pelos intervenientes…
Sobre o David:
[palavras do David]
“Estou no Pump há quatro/cinco anos. O que me motiva é o facto de ser um novo capítulo na vida das pessoas e ajudá-las a superar as suas metas e objetivos! Motiva-me lutarem por uma saúde melhor e a transforma a expressão “não consigo” para “sim, eu consigo”
Stop:
isto é tão verdade. Tantas vezes eu estou a fazer sprints na passadeira e grito “Hugóóó não consigo para, desce isso!” e ele “oh anaaaaaa consegues sim vá força!”
[mais palavras do David]
“Tenho formação em treino militar (Fuzileiros 6 anos), em desporto, nutrição, treino de alta intensidade, Cross Training”
Outro stop:
É ótimo saber que quem nos treina tem formação para tal e está capacitado para!
Sobre a Diana:
A Diana não é portuguesa. Pedi à Diana uma breve descrição sobre ela e ela fez a sua descrição em português. [Thank you Diana!]
“Eu comecei a treinar porque eu quero ser mais saudável. Eu sei que tenho peso a mais e pode ser perigoso. Eu já tentei várias vezes emagrecer, mas chego sempre num porque paro e depois desisto! Eu não sei como é pesar menos de 70 kg desde que sou adulta. Na minha pior altura eu pesei 123 kg. Já emagreci bastante, mas quero mais. E agora com a tua ajuda sei que vou conseguir. Já estou a treinar há um mês e tal e já noto muita diferença no meu corpo e também a fazer os exercícios cada vez melhor. Estou muito contente e tenho muito apoio da minha família, amigos e colegas. Eu sou amigável, gosto de fazer tudo bem, e fico zangada quando não funciona à minha maneira. Gosto de ajudar as outras pessoas e as vezes esqueço-me de mim. Mas agora estou a pensar primeiro em mim e depois nas outras pessoas. Estou a tentar balançar isto”
Páaaaaara tudo!
Antes de mais Diana, obrigada pela tua coragem em quereres dar o teu testemunho, para podermos mostrar que se nós somos capazes os outros também são.
Basta querer, basta termos motivação e força de vontade e sobretudo, estarmos rodeadas das pessoas certas. Tenho toda a minha certeza que estamos.
Tinha tanto para te dizer, [mas acho que pessoalmente te vou conseguir dizer tudo]
no entanto cá vai um desabafo:
Lancei um sorriso tão gigante por quereres treinar para ser mais saudável e que sabes perfeitamente que muito peso pode trazer alguns dissabores. Senti na pele aquilo que disseste que não sabes como é pesar mais de 70 kg, mas eu hoje já te posso dizer: é uma sensação ótima, ganhamos nova vida, novos hábitos, novas rotinas e é tão bom! Sim é verdade Diana, o nosso PT é fundamental no nosso caminho nos nossos objetivos [até na manutenção, porque vão ficar peles para tratar – preparar-te! Caminho longo, mas possível! Nunca impossível!]
Quando treinamos, para perder peso o nosso principal objetivo é sempre ver o número da balança a descer. Existem outros número muito importantes, índice de massa gorda,  a zona peitoral, a zona abdominal. [estes são assim os que me saltam mais à vista].
A Diana começou a treinar com 111,6kg. Em um mês chegou aos 107,6 [maravilhoso]. De gordura corporal tinha 33,74 e agora 31,45



De IMC começou com 42,52 e agora tem 41,0 . O que significa que está muito perto do seu IMC ser considerado, obesidade de grau II ! Todas as medições baixaram !!



É um longo caminho Diana, mas com força de vontade e a motivação que tiveste neste mes que estás a treinar vais conseguir. O primeiro passo está dado: querer mudar os hábitos, procurar ajuda profissional. O resto aparece [os resultados] e desaparece [o peso e os maus hábitos]
Obrigada, é por isto que eu sei que juntos somos mais fortes!
Beijinhos,
Ana Luisa

You May Also Like

0 comentários