Gym outdoor #1- Liberdade, natureza e um treino

Ontem o feriadinho, calhou mesmo bem!
Não significou para mim falta de desporto ou motivação para tal.
Quando abri as janelas e vi as nuvens pensei "ginásio?". Depois automaticamente voltei a pensar "não são Pedro, desta vez não me ganhas!".




Rotinas da manhã e ainda pão para fazer (pão de forma integral) para quando o homem acordasse largasse um sorriso, mas foi em vão. Acordou antes do pão estar feito. Logo surpresa do feriado estragada.
Como era feriado e não havia PT para ninguém a vontade de treinar ao ar livre falou bem mais alto. Equipamento no corpo e lá fui para o Parque das Conchas! Tem duas zonas o parque. Confesso que só frequento a que tem um relvado enorme com um pequeno lago que geralmente está sem água mas ontem quando lá fui tinha água e patos! Adoro o parque, vivi lá perto quase dez anos e é um pequeno pulmão no meio de Lisboa!
Passei e continuo a passar óptimos e relaxantes momentos! A esplanada é super agradável no verão para uns pequenos "estragos" e sobretudo para conviver. Adoro! Aconselho vivamente a irem experimentar passear por lá, uma caminhada, uma corrida, um sumo. Vão adorar!
Anteriormente tinha um certo receio de treinos ao ar livre.
Por não ter ninguém ao meu lado que me fizesse cumprir objectivos propostos para o treino em especifico e também porque as palavras de motivação e empenho da parte de quem me treina não estão lá,apenas ecoam nesses momentos na nossa cabeça. Tal como ecoam palavras das pessoas que mais gostamos. 
Sentia medo das lesões, que agora tento não sentir através de alongamentos antes e depois do treino quando o faço sozinha.
O medo de não fazer aquilo a que me propunha quando entrava no parque, levou-me muitas vezes a hesitar e ficar com o rabo no sofá.O medo é tramado nestas coisas. Torna-se um inimigo brutal!
Hoje em dia não sinto o medo dessa maneira. Penso agora que seria antes preguiça aliada a tudo. Resumindo a motivação!
A sensação de termos pessoas à nossa volta a fazerem o mesmo que nós dá-me ainda mais motivação. 
Não paro para lhes perguntar, porque correm fico apenas na minha corrida e nos meus exercícios a imaginar o porquê. Mas, basta-me ver e perceber que a mentalidade das pessoas está mudar, para novos e melhores hábitos.
Em relação ao treino dei três voltas ao espaço relvado, alternando entre correr de forma moderada e andar depressa. Depois num banco parei e fiz agachamento e salto para um banco do jardim (3 séries de 10 repetições), flexões apoiadas no banco (3 séries de 10 repetições), power lunge (3 series de 10 repetições), abdominais envolvendo as pernas (de dois tipos - 3 séries de 10 repetições) e prancha isométrica (60 segundos 3 repetições). Depois, uns cinco minutos com pernas cruzadas "à chinês" e olhos fechados a "existir" literalmente como me diz uma amiga.
Acho que tentei focar-me na respiração, apenas.
A sensação de liberdade no corpo, de sentir a natureza e de estar ao livre é maravilhoso. Podemos sempre para alternar quando não há PT para nos "aturar" dentro de um ginásio e sempre respiramos ar puro.
Ontem senti uma sensação de dever cumprido, de vitória pessoal que me fez aproveitar o fim do treino e ficar cinco minutos com as pernas cruzadas a chinês num banco para lá perdido de olhos fechados "a meditar" coisa que tanto agora se fala agora! Fiquei, eu, a minha respiração, a natureza à minha volta e um leve vento na cara. Maravilhoso.
Queria transmitir isto: em qualquer lugar tudo é possível basta termos motivação e empenho próprios.
Num parque, numa sala da vossa casa, num ginásio com acompanhamento não deixem de sentir isto que eu senti: felicidade!
Beijinhosss,




Ana Luísa

You May Also Like

0 comentários